Brighart nasceu em 1956, em Amsterdão. Teve uma grande parte da sua formação creativa no “de Werkschuit", em Amsterdam. Segui aulas de: Michiel Czn.Dhont, Anton Assies, Agaath Koers, Dorien Melis, Aleid Holman, Hendrik van Leeuwen, além de vários anos com Femia Morselt.
Fez a sua formação artística primária na
Rietveld Academie e de Dezembor de 2004 até 2007 segui a tempo inteiro o curso da WBK, Atelier da Academia Livre para arte escultural em Haia, onde teve professores como Zhuang Hong Yi, Mark de Wijer, Vincent Botella, Bill Boogaarts, Peter Otto, entre muitos outros. 

 Expressionismo Abstracto

Na arte expressionista de Brighart surgem os temas Alegria, Energia, Fomtes de Energia e Movimentos. Com o seu trabalho ela mostra uma realidade imaterial, tentando representar o mundo espiritual de um modo abstracto.

 

O expressionismo abstracto é a expressão do sentimento interior do artista. Tal como os primeiros expressionistas ”De Fauves”, Brighart quer, com o seu trabalho, criar sentimentos de alegria no seu público.

 

Brighart é inspirada na sua arte por, entre outros:


- Sir Karl Popper, que afirmou: "Optimism is a moral duty" (“O optimismo é um dever moral”) (1993).

- Willem de Ridder escreveu no seu livro Spiegelogie:
"O mundo é um espelho de ti próprio”.


 

- O Japonês Masaru Emoto (1943) descreve como a água é capaz de absorver energia e como esta pode alterar a constituíçao da própria água.

 

O vermelho, o laranja e o amarelo são cores predominantes nas pinturas de Brigharts. Além das melhores e mais recentes tintas de acrílico (Golden, Lascaux e Liquitex), ela utiliza as novas tintas Liquitex “heavy body”. Com esta tinta, grossa, cria-se uma textura dinâmica, que atrai as atenções ainda mais para a tela e para a beleza das cores.

 

Combine Painting é a utilização de materiais não convencionais numa pintura. Está técnica está presente em grande parte dos trabalhos recentes de Brighart. Ela experimentou, por exemplo, com o uso de guarda-chuvas de nylon (2005), bolas de vidro e space-gel (2006), opaque flakes (2007), entre outros.